Jogaram a Wired no ventilador

O chato do The New York Times falar mal de você é que todo mundo fica sabendo. E daí todo mundo tem um pitaco para dar, todo mundo aparece para explicar seu fracasso. No caso da Wired,  Joel Johnson, o ex-editor do site, publicou um artigo dizendo que a decadência da revista tem a ver com o fato de os repórters da revista não aceitarem – e menosprezarem – as ideias dos seus colegas do site. Uma questão de mentalidade: por mais antenados que sejam, os jornalistas da Wired pensam como pensa a velha mídia. Um trecho:

“A Wired é uma revista fantástica. A edição dos mistérios foi brilhante, eu li de cabo a rabo. Mas o mercado para reportagens de tecnologia e ciência pop mudou. Revistas de tecnologia, não importa o quanto elas sejam bem feitas, não são nada além de um anacronismo. Ocupam a mesma parte do mercado que  produtos feitos a mão.”

Vale ler também os comentários. É uma lavagem de roupa suja danada. Tem até o Chris Anderson respondendo: a Wired não está em crise. É que o ano passado foi tão bom, teve tantos recordes, que acaba distorcendo a comparação de resultados 2009 x 2008.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s