A Wired tá numa enrascada

Frustrado com a crise publicitária que ataca o mercado editorial brasileiro? Pois poderia ser bem pior! Você poderia estar trabalhando para a revista Wired. Saca o tamanho do pepino:

– Das 150 revistas medidas pela Media Industry Newsletter, só duas perderam mais publicidade: a Power and Motoryacht (esta não é, definitivamente, uma boa hora para vender iates) e a Portfolio (que deus a tenha em bom lugar).

– Só neste ano, a Wired perdeu 50% das páginas de publicidade.

– Ainda que a circulação tenha crescido 32% desde o início da década, ela ainda é uma das menores dentre todas as revistas publicadas pela Condé Nast.

– Perguntado o que faria para trazer anunciantes, o publisher respondeu “Eu não sei. Rezar, talvez?”.

– O The New York Times contou essa história para todo mundo.

Mas nem tudo está perdido. A situação pode estar feia, mas o Chris Anderson não perde o sono. Ele fatura entre 35 000 e 50 000 dólares por palestra – e faz umas 50 por ano. Acabou de ganhar o prêmio de revista do ano da SPD. E levou três National Magazines Awards.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s